PT EN FR
Dicas de consumo
voltar

ENTRADAS

 

Quando se deseja servir um queijo cabra envolto em massa folhada, uma entrada de salmão fumado (ou outro peixe gordo) ou um queijo cremoso, sugerimos o Porto Branco, seco ou extra-seco, como acompanhamento. O vinho tem a intensidade necessária para equilibrar o prato, o álcool atenuará a gordura do peixe ou do queijo. Os toques de mel, sementes de sésamo ou frutos secos no prato agirão com ponte aromática com o vinho. Ao servir um Porto Branco com aromas exuberantes, esta ponte pode ser criada com ervas aromáticas como o endro, o manjericão ou o tomilho.

 

Uma combinação diferente, mas muito harmoniosa, é servir foie-gras com um Tawny 10 Anos velho ou um Porto Branco. As intensidades são semelhantes, os aromas casam e o vinho ‘limpa’ o palato da pasta de fígado. Quando se deseja tornar este prato num prato ainda mais invulgar, pode-se querer adicionar cebolas salteadas ou caramelizadas em vinho do Porto.

 

FESTEJOS

 

Há dias na nossa vida que desejamos gravar na memória para sempre. São normalmente nascimentos e casamentos. Ao festejar esses aniversários com um vinho do Porto da mesma idade (Vintage, LBV ou Colheita), a ocasião torna-se ainda mais especial. Nesses casos, se for difícil encontrar um vinho de uma idade específica, como por exemplo um 50.º aniversário, porque não escolher uma combinação de dois vinhos mais jovens cuja soma resulte na data festejada, por exemplo, Tawny 20 Anos + Tawny 30 Anos = 50. Certamente que os convidados apreciarão a ideia!

 

Mas não devemos esperar por um momento específico para abrir essa garrafa especial. Criar esse momento depende de nós e essa garrafa pode ser a justificação perfeita.

MOMENTOS DE CALMA E REFLEXÃO

 

Muito frequentemente o vinho faz parte da refeição, mas pode ser servido independentemente, quando em conversa com um amigo, lendo um bom livro ou apenas meditando. Pode acompanhar-nos conforme desfrutamos de um maravilhoso pôr-do-sol, fitamos um céu estrelado ou até nos aninhamos contra a uma janela durante uma noite de tempestade. Há vinhos, como os Vintage ou Tawnies muito velhos, que merecem ser tema de conversa e, como tudo o que é bom na vida, devem ser partilhados com aqueles de quem gostamos.

PRATO PRINCIPAL

 

Normalmente não se serve vinho do Porto com o prato principal. No entanto, nada nos impede de o fazer, em querendo. Por exemplo, numa ocasião muito especial, quando se quer servir o melhor vinho que se tem na cave com um prato gourmet de luxo idêntico como a Perdiz à Convento de Alcântara (recheada de foie-gras e trufas). Para que a refeição não se torne demasiado pesada, acompanhar as entradas com um vinho mais leve e depois servir a perdiz estufada com um Vintage de alguma idade, para que a sua elegância e insinuações de bosque e especiarias misturem com os aromas de caça, sempre complementados com a complexidade do paté e a singularidade da trufa.

SOBREMESAS PARA RUBIES

 

Neste caso, o acasalamento aromático pende para os frutos vermelhos (morangos, cerejas, framboesas) e frutos pretos (amoras, groselhas e mirtilo) e chocolate. Para que o contraste entre os dois não seja demasiado grande, os frutos devem ser apresentados em doce ou geleia ou acompanhados por algo doce. Exemplos deste tipo de combinações harmoniosas são o cheesecake de frutos vermelhos e o fondant de chocolate. Apesar de muitos preferirem especialmente chocolate com um Porto Ruby e um queijo com um Porto Tawny, é importante notar que ambos os tipos de alimentos condizem com Tawnies velhos como o LBV e o Vintage, dependendo dos outros ingredientes do doce e, sobretudo, o gosto pessoal de cada um. Sede arrojados!

SOBREMESAS PARA TAWNIES

 

O Porto Tawny é mais adequado para combinações com aromas a especiarias (canela), caramelo e frutos secos. Das diversas sobremesas que se ajustam a esta descrição, podemos recomendar a tarte de amêndoa, o pudim flan, doces confecionados com laranja e doces de ovos. O vinho do Porto Branco Velho também deve ser incluído no grupo de vinhos do Porto que condizem com estas sobremesas.

APERITIVOS

 

Imagine-se um dia solarengo na companhia de um grupo de amigos. Disposta em cima da mesa, uma variedade de aperitivos tentadores – amêndoas torradas, azeitonas e canapés de salmão fumado. Para acompanhamento sugerimos um Porto Branco aromático ou um Porto Rosé, frescos! Quem goste de inventar, pode até acrescentar água tónica ao Porto Branco, em proporções iguais, gelo, uma rodela de limão e uma folha de menta e... voilá! Eis um Portonic. Com o Porto Branco pode-se usar a imaginação – existem inúmeras possibilidades para criar cocktails com ingredientes como o limão, a lima, o gengibre (e outras especiarias), melão, açúcar castanho, gelo, menta e água tónica. O Porto Rosé também é o ponto de partida para cocktails surpreendentes. Servir com gelo esmagado e laranja (em rodelas ou em sumo), tangerinas, limas e menta. 

Organização / Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I. P. / Produção / EV-Essência do Vinho